BAHAMAS / CARIBE

Tags

As Bahamas possuem praias que fazem você se sentir em um verdadeiro paraíso. O arquipélago é formado por várias ilhas distribuídas entre o Oceano Atlântico e o Mar do

Caribe fica a cerca de uma hora de voo de Miami (EUA). O tom azul e cristalino da água é fruto da proximidade com a terceira maior barreira de corais do planeta, ficando atrás apenas dos recifes da Austrália e do Belize. Junte a isso clima tropical, gastronomia deliciosa e roteiros culturais.

As temperaturas nas Bahamas variam pouco ao longo do ano, com mínimas de 18ºC e máximas de 32ºC. A temporada mais chuvosa vai de maio a outubro e o período mais quente fica entre junho e agosto.

Além de mergulhar e surfar nas praias paradisíacas das ilhas você poderá praticar o Kite surf e Windsurf e claro conhecer belezas de Nassau, a capital do país, assim como a ilha Grand Bahama e o arquipélago Exuma, além de conhecer a Escadaria da Rainha e o Pirates of Nassau Museum, com as verdadeiras histórias de piratas. Outra atração obrigatória é nadar com os golfinhos.

bahamas.jpg

COMPRAS

Fazer compras depois de um dia de praia não tem preço… principalmente se forem isentas de impostos! Aproveite para comprar perfumes, joias e eletrônicos com quase 50% de desconto em relação ao preço nos Estados Unidos. A variedade de lojas é fantástica, tanto nos hotéis como na cidade. Desde as lojas mais luxuosas ao rústico artesanal, você encontrará a lembrança especial que procura para levar ou dar de presentes.

compras

GASTRONOMIA

Caso prefira conhecer a cultura da ilha saboreando os seus pratos, prepare-se para uma viagem gastronômica única, experimentando a fusão de sabores entre a cozinha espanhola, inglesa, indiana e bahamesa, produto cultural da ilha. Não importa aonde você vá comer, seja no gourmet mais fino ou um suculento buffet, você encontrará frutos do mar frescos, vistas incríveis e um bom atendimento.

comida

PRAIAS E ESPORTES

Com mais de 17 praias belíssimas e muitas opções de diversão aquática, será difícil escolher. O que fazer primeiro? Nadar com golfinhos, curtir um dos maiores parques aquáticos do mundo, ir pescar, andar de caiaque, conhecer a fauna marinha nos estonteantes corais ou simplesmente tomar sol ouvindo o vai e vem das ondas? Vista o traje de banho agora mesmo.

KITE.png

TURISMO

Entre os anos de 1600 e 1700, Nassau e Paradise Island foram a fortaleza de piratas e corsários espanhóis, que deixaram lendas como Barba Negra e Calico Jack, que hoje alimentam o charme, a história e a tradição oral das ilhas, onde britânicos, espanhóis e africanos misturaram suas culturas dando-lhe seu próprio espírito, mantendo o charme colonial e seu ambiente cosmopolita.

Nassau e Paradise Island se caracterizam por ter as águas mais cristalinas, temperatura constante e praias arenosas, onde você não poderá resistir à tentação de desfrutar das cavalgadas, tomar sol ou simplesmente relaxar. Para os amantes dos esportes aquáticos, as ilhas têm diversas atividades como mergulho nos recifes de coral, pesca em alto mar de espécies como o peixe veleiro ou atum amarelo e a pesca do Macabijo, o esporte local que é praticado em águas pouco profundas.

A cultura de Nassau e Paradise Island é contada através da sua cozinha, sendo esta uma majestosa mistura de sabores britânicos, espanhóis e do Caribe que constituem a identidade culinária das ilhas. A abundância de espécies marinhas garante que os chefs possam oferecer aos seus visitantes um roteiro gastronômico com os diferentes sabores do mundo.

Nassau

Localizada em New Providence, Nassau é a capital das Bahamas e também o centro cultural e comercial da região. Possui grande infraestrutura e a proximidade com o estado da Flórida a coloca na rota de parada dos cruzeiros. Aproveite os passeios organizados por agências e pratique parasail, jet ski, canoagem, mergulho, pesca em alto mar e excursões de lancha. Dentre os pontos turísticos mais visitados destaca-se o Fort Charlotte.

nassau-and-vicinity-601784-smalltabletretina

nassau2

Grand Bahama

É a segunda ilha mais populosa das Bahamas, com cerca de 50 mil pessoas vivendo em Freeport. Concentra diversas cidades, aldeias e ilhotas. Também possui grande variedade de atividades eco turísticas, como observação de aves, praias, parques nacionais, campos de golfe e esportes aquáticos – destaque ao mergulho.

grand-bahama

GRAND BAHAMA 1.jpg

Exuma e a famosa ilha dos porcos

O arquipélago que engloba 365 ilhas e ilhotas tem como capital Georgetown. As duas ilhas principais de Exuma são Great Exumas e Little Exumas, as mais visitadas pelos turistas e onde está grande parte do comércio. Fica ao sul do país e é menor em área e menos populosa que New Providence.

exuma-cays-adventures

exuma

Escadaria da Rainha

O maior monumento histórico das Bahamas fica em Nassau e foi talhada por escravos em calcário sólido no final do século 18 para homenagear os 65 anos do reinado da rainha Vitória. A escadaria leva ao Forte Finscale, muito utilizado no combate aos piratas que infestaram a região no século 17. Uma das histórias mais conhecidas envolvendo os corsários é de que o temível pirata Barba Negra teria vivido na região e se proclamado governador de Nassau, fato que tem sido atestado por historiadores.

 

a-escadaria-da-rainha-tem-65-degraus-talhados-em-calcario-solido-por-escravos-no-final-do-seculo-18-o-monumento-historico-foi-construido.jpg

galeria-forte-escadaria-rainha-bahamas-credito-thinkstock-514731747.jpg

Pirates of Nassau Museum

O museu, que fica no centro de Nassau, traz as histórias dos verdadeiros piratas do Caribe e uma réplica de navio. Lá você poderá conhecer como era a vida de um pirata no ano de 1716, por meio de objetos, estátuas e pinturas.

pirates-of-nassau-museum

pirate-museum-55597

Lugar perfeito para relaxar.

bahamas-cruise-tips

Casquinha de Siri

Tags

,

Quem visitar o litoral de SC principalmente a região de Imbituba, não pode deixar de esperimentar  a rica culinária local. Dando destaque aos pratos a base de siri,  muito encontrato na região de Ibiraquera.

casquinha-siri

Ingredientes:

1 kg de carne de siri pura
1 cebola grande
6 dentes de alho amassados
½ pimentão vermelho picadinho
5 tomates bem maduros sem pele e sem sementes picadinhos
1 pão francês amanhecido (duro) passe no triturador
1 vid. Leite de coco pequeno
4 colheres de sopa azeite dendê
2 colheres de sopa manteiga de leite
1 ramo de coentro fresco picado
1 pimenta fresca picadinha (vermelha ou verde)
Caldo de 1 limão
Mistura de 3 colheres de queijo parmesão ou meia cura e 3 colheres da farinha de pão para polvilhar
Sal a gosto

Modo de Fazer:

Coloque em uma panela aquecida o azeite, a manteiga e doure em seguida o coentro picadinho, o alho, a pimenta e a cebola.
Em seguida acrescente o tomate, o pimentão, mexa e deixe reduzir.
Acrescente a carne de siri e o caldo de limão, deixe reduzir a água que vai soltar, mexa e acrescente 1 colher de sopa cheia da farinha de pão; ajuste o sal, deixe ficar quase sequinho e acrescente o leite de coco deixando secar um pouco. Quando desligo, costumo misturar uma colher de manteiga ao recheio ainda quente.
Recheie as casquinhas e polvilhe com a “farinha” de queijo e pão triturado.
Leve ao forno pré-aquecido para assar por mais ou menos 20 min.

IMBITUBA / PRAIA DO ROSA & BARRA DA IBIRAQUERA – SANTA CATARINA

Tags

, , ,

Imbituba no litoral de Santa Catarina possui 9 belas praias, com montanhas, dunas, lagoas, ilhas e tudo o que sugere uma visita ao paraíso.
Com destaque para as praias do Rosa e Ibiraquera, conheça também a praia da Vila, a praia da Ribanceira, praia Dágua, praia do Porto, praia do Luz, praia Vermelha e Itapirubá

Localizada 90 km ao sul de Florianópolis, Imbituba é um município com 40 mil habitantes que sempre teve a economia centrada na atividade do seu porto, no comércio e na agricultura. Na esteira do sucesso internacional da Praia do Rosa, a cidade abriu para o turismo seu colar de oito belas praias, suas dunas e lagoas, atraindo turistas de várias partes do mundo.
Cartão postal de Imbituba, a Praia do Rosa fica no extremo-norte do município, a 20 km do centro da cidade com acesso na saída 273 da BR 101. Também são muito conhecidas a Praia da Vila, famosa pela qualidade de suas ondas e por haver sediado as últimas etapas do Campeonato Mundial de Surf, e a Barra da Ibiraquera, excelente “point” para a prática de windsurf e kitesurf.

Praia do Rosa

A Praia do Rosa se traduz em um saudável equilíbrio entre ecologia e sofisticação, que nasce do encontro de estradas de terra e carros de boi, com pousadas, gente bonita e arquitetura peculiar. Foi descoberta para o turismo na Década de 70, e mescla cenários naturais de rara beleza, com eficiente infra-estrutura de hospedagem e lazer.

y8xxxat6kuigrxrxerfqwwbnjdvwpfc6ugzdjcedpraia-do-rosadscf0093-e1343655229692

20161114_115447.jpg

O surf é o “esporte nacional” da Praia do Rosa. Revelada ao mundo por surfistas na Década de 70, o lugar apresenta características geográficas muito específicas, que permitem a formação de boas ondas com praticamente qualquer vento. A praia também abriga duas escolas de surf para quem deseja iniciar-se no esporte e várias lojas e bares direcionados para atender a tribo do surf, que representa significativa parcela do movimento turístico do lugar.

411

Barra da Ibiraquera

Reúne praia e lagoa, é cenário concorrido para a prática de kite e windsurf, sendo considerado um dos melhores pontos do país para curtir os esportes. A lagoa é famosa, ainda, por ser viveiro natural de camarões e siris e por descortinar bonito pôr do sol. A Barra de Ibiraquera fica a 13 quilômetros do Centro de Imbituba.

A Barra da Lagoa de Ibiraquera, a 3 km da Praia do Rosa, é uma das melhores raias do mundo para a prática de kitesurf wave e windsurf wave, e conta com uma completa estrutura de apoio para os praticantes destas duas modalidades, como escolas, garages e oficinas de reparos. Para quem deseja apenas se divertir, sem arriscar-se nas ondas da barra, a própria Lagoa de Ibiraquera e um atrativo irrecusável para os praticantes de windsurf, pois seu regime de ventos regulares garantem segurança e muita emoção.

 20161114_140625.jpg

051_brazil_6

20161114_141010kite

Outro acontecimento que atrai centenas de visitantes para a região, é uma prática conhecida como whale watching, que consiste na observação destes animais em seu habitat natural.

 Ibiraquera conta ainda com suas famosas dunas, onde é possível praticar o sandboard. Existem locais que oferecem o equipamento necessário para o esporte. 

 sandboard

Além de tudo isso, existem outras atividades que podem ser praticadas na região, como cavalgada, trekking, canoagem, mergulho e outros esportes náuticos.

HALLOWEEN

Tags

, ,

 O Dia das Bruxas (Halloween é o nome original na língua inglesa) é um evento tradicional e cultural, que ocorre nos países anglo-saxônicos, com especial relevância nos Estados Unidos, Canadá, Irlanda e Reino Unido. Celebrada no dia 31 de outubro.

10em2d4

A origem mais provável segundo estudos é a pagã:

Acredita-se que O Halloween, ou Hallowe’en, tem a origem numa tradição muito mais antiga, o Samhain. O Samhain, Samain ou Samhuinn (um termo de origem gaélica que significa “o fim do verão”), marcava o início do inverno, o fim das colheitas e o início do novo ano celta que, de acordo com calendário gregoriano adotado no século XVI, se comemorava a 1 de novembro. Era a celebração mais importante do antigo calendário celta e, apesar de ter sido substituído no século VII, é ainda hoje relembrado por toda a Europa sob a forma de diferentes tradições e costumes que perduram até aos nossos dias.

Tradicionalmente, durava três dias, coincidindo atualmente com as celebrações católicas da Vigília de Todos os Santos (noite de 31 de outubro), Dia de Todos os Santos (1 de novembro) e Dia dos Fiéis Defuntos (2 de novembro).

Esta celebração celta chamada Samhain tinha como objetivo dar culto aos mortos e à deusa YuuByeol (símbolo antigo da perfeição celta). A invasão das Ilhas Britânicas pelos Romanos (46 A.C.) acabou unindo a cultura latina com a celta, sendo que esta última acabou minguando com o tempo.

A “festa dos mortos” era uma das suas datas mais importantes, pois celebrava o que para os cristãos seriam “o céu e a terra” (conceitos que só chegaram com o cristianismo). Para os celtas, o lugar dos mortos era um lugar de felicidade perfeita, onde não haveria fome nem dor. As festas eram presididas pelos sacerdotes druidas, que atuavam como “médiuns” entre as pessoas e os seus antepassados. Dizia-se também que os espíritos dos mortos voltavam nessa data para visitar seus antigos lares e guiar os seus familiares rumo ao outro mundo.

Durante este período, os antepassados eram honrados através de oferendas. Na Irlanda e na Escócia celta, era costume acenderem-se fogueiras no topo das colinas, os chamados “hallowe’en fires” (os “fogos de hallowe’en”). Estes fogos, em honra dos familiares já falecidos, serviam também para purificar as pessoas e a terra, de modo a afastar os demónios, que eram mais fortes nesta altura do ano. Na Escócia, serviam também para afastar e destruir as bruxas. Apesar de muitas das tradições celtas se terem perdido com a cristianização, os “hallowe’en fires” continuaram a arder no topo das colinas até cerca de finais do século XIX.

Símbolos atuais do Halloween

Abóboras

Devido à adaptação da lenda de Jack o’lantern para o folclore norte-americano. Na Irlanda, acendiam velas dentro de nabos para afastar maus espíritos na festa celta de Samhain, que celebrava o fim do verão. O costume teria sido levado pelos imigrantes para os EUA e incorporado ao All Hallows Even (véspera do Dia de Todos os Santos), dando origem ao Halloween. Reza a lenda que Jack, homem que gostava de beber, cruzava com o diabo em seus porres e enganou o coisa-ruim várias vezes para não ser levado para o inferno. Até o dia em que, de tanto beber, morreu. Sua entrada foi negada no céu e também no inferno, já que humilhara o demônio em vida. Desde então, Jack passou a vagar com velas dentro de nabos para iluminar sua alma penada. Quando os irlandeses chegaram à América, teriam percebido que as abóboras eram mais abundantes por lá e passaram a usá-las no lugar dos nabos.          

 untitled.png

As Bruxas 

As bruxas são um dos principais símbolos do Halloween, e estavam na origem da celebração do dia. Contudo, as bruxas não faziam parte de um imaginário maléfico e demoníaco. As bruxas eram consideradas mulheres sábias e com uma grande conexão com a natureza.

halloween_006

 A vela

A vela simboliza a luz da alma, da vida, e era usada desde as origens da celebração do Halloween para iluminar o caminho dos espíritos dos mortos que vinham visitar os seus familiares.

 casaecozinha-com_casa_2015_halloween_decoracao01

 

Caldeirão

O caldeirão faz parte da cultura celta e era peça fundamental na decoração. Dentro dele jogam-se moedas acompanhadas de mensagens com pedidos aos espíritos. Ao final da festa, essas moedas devem ser recolhidas e doadas a quem precisa. Já os bilhetes devem ser queimados para que os pedidos sejam atendidos mais rapidamente.

75.01.jpg

 

Travessuras ou gostosuras

É uma brincadeira existente desde o século IX. Neste período as pessoas faziam os “bolos das almas” com massa simples e cobertura de groselha para entregar às crianças que, devidamente fantasiadas, batiam de porta em porta para pedir os bolos. Em troca de cada pedaço de bolo, a criança se comprometia a rezar pela alma de um parente de quem lhe ofereceu.

3967995639-gostosuras-ou-travessuras

KOCHKÄSE – QUEIJO TÍPICO BLUMENAU/SC

Tags

,

O Kochkäse é um queijo produzido pelos descendentes de imigrantes alemães, oriundos da antiga região da Prússia, na maioria Pomeranos. Eram pessoas humildes, servos dos grandes senhores feudais que vieram ao Brasil em busca do seu pedaço de terra.

Esses pequenos fazendeiros alemães colonizaram, principalmente no século XIX, a zona catarinense do Vale Europeu, no Vale do Itajaí, que veio a tornar-se uma das regiões mais alemã do Brasil.

Receita:

750 g de ricota

2 colheres de sopa de Kümmel (alcarávia)

1 colher de sopa de sal

Modo de Preparo:

Deixe a ricota maturar numa tigela, a uma temperatura de 25 – 30 graus, até que ela assuma uma coloração amarelada. Eventualmente pode-se acelerar o processo com uma colher de sobremesa de bicarbonato de sódio.

A receita Alemã recomenda levar-se ao fogo (em banho-maria) a ricota já maturada somada ao kümmel e o sal, mexendo sempre até que a massa engrosse e o queijo solte do fundo do recipiente.

Em Santa Catarina nós levamos a ricota diretamente ao fogo. O Kümmel é também opcional, mas dá um sabor todo especial.

VIAGEM GASTRONÔMICA POR BLUMENAU/ SC

Tags

, , , , , ,

Blumenau em Santa Catarina a terra da Oktoberfest tem em sua essência a cultura germânica muito presente e para quem for visitar a cidade  não pode deixar de provar nossos pratos típicos.

Relacionei alguns pratos que valem a pena experimentar e onde podem ser encontrados.

  1. Marreco Recheado com repolho roxo

O prato originalmente é chamado de Gefüllte Ente e vem sempre muito bem elaborado. Um verdadeiro convite ao paladar dos turistas e locais. Geralmente o peito e as coxas são assados e acompanham salada de batata, repolho roxo e um delicioso purê .

A carne tem um gosto forte, então os acompanhamentos suavizam a refeição.

abendbrothaus

Há alguns restaurantes típicos onde você poderá comer um Marreco recheado, más eu recomendo o Abendbrothaus.

29614453.jpg

Restaurante típico alemão, onde é servido o tradicional Marreco Recheado e seus acompanhamentos, Purê de Maçã, Aipim Frito, Língua Ensopada, Purê de Batatas, Repolho Roxo, Chucrute, Arroz, Molho, Salada de Batatas. Sobremesa típica alemã.

Localizado na Vila Itoupava, uma das regiões mais lindas de Blumenau.

Rua Henrique Conrad, 1194 Vila Itoupava

abendbrothaus@terra.com.br

Fone : (047) 3378-1157

Obs: Abre todos os domingos, más você precisa reservar antes.

 

  1. Heringsbrot (Pão com ovo e sardinha)

O pão com ovo e sardinha é prato indispensável nas mesas dos cafés coloniais da região e muito comum nas reuniões de família mais tradicionais.

Untitled.png

        3. Kochkäse

Típico da região do Vale do Itajaí e da tradição alemã, pode se tornar patrimônico histórico, artístico e cultural de Santa Catarina. De nome alemão, o queijo branco cozido é feito de modo caseiro, sem pasteurização do leite, e por isso, não é regulamentado pelo Ministério da Agricultura para comercialização.

O queijo é produzido de forma artesanal e vendido em feiras. Além de tentar preservar a tradição, a expectativa é que os estudos contribuam para uma possível regulamentação do kochkäse para comercialização.

kochkse.jpg

Recomendo a Padaria Bublitz, além do Heringsbrot e o pão com kochkäse você irá encontrar pão caseiro com linguiça, cucas e várias outras delícias locais.

jio.jpg

Rua Dr. Pedro Zimmermann nº 7859 Itoupava Central – Blumenau – SC

http://www.padariabublitz.com.br/a-padaria.php

Fone: (47) 3337 1152

Horário de Atendimento

Segunda a Sexta e Feriados – das 5:00hrs às 22:00hrs Sábado – das 5:00hrs às 22:00hrs Domingos – das 6:00hrs às 22:00hrs

   4. Hackepeter

Hackepeter é um prato típico alemão feito a base de carne crua e com outros temperos fortes, é uma iguaria muito apreciada na região.

hackepeter

Para comer uma tradicional Hackepeter e outros pratos tradicionais da culinária alemã recomendo a Bier Vila.

1_4_dsc_8149.jpg

Bier Vila

Rua Alberto Stein, 199 Velha

http://www.biervila.com.br/br/

Fone: ( 47) 3329-0808

Aberto todos os dias da 10:00 ás 23:00

  1. Linguiça

Linguiça é uma especialidade típica dos imigrantes alemães.

Estabelecidos em Santa Catarina, os alemães trouxeram esta delícia para as mesa brasileiras.

linguica.png

Você poderá encontrar várias opções de linguiças defumadas locais nos supermercados da região, más há um lugar bem simples onde você poderá comprar além de linguiça outros produtos defumados  com um sabor muito especial.

Wurst Haus Ind. e Com. de Frios Belz

Rua Gustavo Zimmermann, 9848 – Itoupava Central, Blumenau – SC, 89063-002

Fone: (47) 3378-5124

Horário: Durante a semana: 07:30 ás 18:30 e Sábados: 07:30 ás 12:00

 

  1. Cuca

A mais tradicional é a Streuselkuchen, que é a cuca de farofa, más você irá encontrar vários sabores em praticamnete todas as padarias de blumenau. É um doce muito saboroso para um café da manhã ou da tarde.

cuca

Você irá encontrar com muita facilidade lugares para saborear uma cuca com café na região, más se for querer algo especial para um café da tarde, recomendo o café Colonia do Cafehaus Gloria

cafehaus

Rua: 7 de Setembro, 954 – Caixa Postal 1058

Blumenau/SC

http://www.cafehaus.com.br/

Fone: (47) 3322 6942

Horário:

Segunda a Sábados 08:00 ás 20:00

TEMBLEQUE – PUERTO RICO

Tags

,

Esta deliciosa sobremesa nasceu em Puerto Rico e é uma delícia para os olhos como para o paladar. O tembleque muito comum em Puerto Rico, especialmente na época do Natal.

ca22ba52add4f76eb24afe703d2a29f6

Ingredientes:

4 xícaras de leite de coco

1/2 xícara de açúcar

1/2 xícara de amido de milho

1/4 colher de chá de sal

enfeite: canela em pó, canela em pau, ou flocos de coco tostadas

Rendimento: 4 porções

 Preparação :

Em uma panela misture o amido de milho, açúcar e sal.

Misture o leite de coco e deixe ferver em fogo baixo ou médio.

Mexa constantemente até que a mistura é bem cozidos e engrossar.

Retire a panela do fogo e despeje o pudim em taças de sobremesa individuais.

Deixe o pudim para relaxar na geladeira por pelo menos uma hora. Decore com canela polvilhada chão, um pau de canela, e / ou flocos de coco tostadas.

 

CULINÁRIA YUCATECA – MÉXICO

Tags

, , , , , ,

CULINÁRIA YUCATECA

A distintiva cozinha regional do estado de Yucatan incorpora muitos dos ingredientes utilizados tradicionalmente na cozinha maia, incluindo o milho, o chocolate, o peru selvagem, a abóbora, os chiles e os tomates, além dos ingredientes europeus tais como a carne de porco, as laranjas dos espanhóis e o queijo Edam dos holandeses. A cozinha yucateca é diferente da cozinha tradicional mexicana, em parte devido ao isolamento geográfico da região de Yucatan de outras regiões do México, bem como às influências europeias, caribenhas, do Oriente Médio e indígenas. Muitos dos deliciosos pratos que encontraremos nos cardápios dos restaurantes de Mérida, não são preparados tradicionalmente em outras cidades do país.

Dois temperos que, frequentemente, são utilizados na cozinha maia, são o achiote (um molho feito de sementes moídas de achiote) e o pipián (molho feito de sementes moídos de abóbora).

COCHINITA PIBIL 

cochinitaok

Cochinita pibil é um prato típico da culinária de Yucatán, e consiste em carne de porco marinada com achiote, laranja amarga e vários condimentos, cozinhada no forno, dentro de folhas de banana-da-terra.

POC CHUC

Poc-Chuc.jpg

Carne de porco magra marinada, assada e servida com cebola assada, feijão.

PANUCHOS

panuchos

A Panucho é uma especialidade comida mexicana do Yucatán feita com uma tortilla é recheado com feijão preto e coberto com repolho picado, frango ou peru, tomate, cebola roxa em conserva, abacate e pimenta jalapeño em conserva.

PAPADZULES

prueba-los-papadzules

Papadzul é uma preparação típica da culinária de Yucatán, consistindo em tortillas recheadas com ovo cozido, molho de sementes de abóbora, cobertas com molho de tomate e “chile habanero”; por vezes, diz-se que esta é uma autêntica iguaria dos maias

LONGANIZA DE VALLADOLID ASADA

image.axd-2.jpg

A longaniza de Valladolid é feito com carne de porco, temperado com pimentas, alho, vinagre, cominho, tomilho, cravo e manjerona a gosto. É servido grelhado, acompanhado de laranja e molho.